26 de janeiro de 2010

"Pronto, é fácil de ver.
Que, baby, você é linda!
E não há nada de errado
com você. "
(Whataya Want From Me - Adam Lambert)
Ele não sabia mais o que fazer com aquilo tudo que estava preso em sua garganta. Não saía, ele não conseguia falar. Parecia que sempre que ela estava na sua frente ele perdia a voz. E naquela tarde não foi diferente.
Ele saiu de casa com tudo na cabeça, sabia exatamente o que ia lhe falar, e antes de abrir a porta ensaiou mais uma vez na frente do espelho.
"Anna, você é linda e é tudo o que eu preciso neste momento e é tudo o que eu sempre pedi. Você é perfeita com todos os seus defeitos, que se encaixam perfeitamente com os meus. Eu te amo, há algum tempo. Já tentei, mas não sei viver sem você comigo. Me dê uma chance de mostrar o que eu verdadeiramente sinto por você!"
Perfeito! Estava perfeito, era só ela ficar na frente dele que ele tomaria coragem e falaria...
14:30 em ponto, na frente da pitangueira onde eles se conheceram. Quando adolescentes ainda, hoje Anna tinha 25 anos e estava mais linda do que quando tinha 16. André não podia imaginar que algo assim fosse acontecer.. Era tão linda e tão angelical quando se conheceram que pensou não ser possível superar aquela beleza, mas estava enganado. Ela estava mais linda do que nunca e ele, no auge dos seus 28 anos, se sentia acabo do lado dela. Ela merecia um cara maravilhoso ao lado dela, é obvio que ela não ia lhe querer. Mas agora não tinha mais volta, ela tinha acabado de chegar... Com aqueles cabelos loiros lindos e aquela pele macia. Como André era apaixonado por aquela menina.
Ela chegou toda saltitante e deu um abraço e um beijo no rosto de André - que sentiu por um segundo que ia cair de tanto que suas pernas tremiam -
Oi Dé, você queria falar o que comigo?
Oi linda, é que Anna, você... André não conseguiu terminar de falar, aqueles olhos gigantes azuis como o mar não paravam de o encarar e ele tinha tanto medo dela se assustar e nunca mais falar com ele. Não podia perder Anna, ela sempre foi o amor da sua vida. Não era justo depois de tantos anos juntos, ele ficar sem vê-la. Tinha tomado a decisão, não ia mais falar aquilo. Melhor tê-la como amiga do que não tê-la de nenhum jeito.
Dé? Você tá bem?
- Oi? Ai, desculpa Anninha, eu me distraí.
- Haha, sem problemas! Mas o que você tava falando?
- Ah, é. Você... você não quer tomar um suco comigo? :)
- Haha, você me chamou aqui só pra isso? Ai Dé, você é louco sabia? Mas vamos lá.
Já fazia umas duas semanas que André não saía com Anna, ela era sempre tão ocupada. Agora deu pra ficar com mistérios. Não falava mais nada da sua vida pra André, o que era estranho. Porque até dos seus namoradinhos, Anna gostava de desabafar com André.
(será que ela arranjou outro amigo e não precisa mais de mim?)
Os pensamentos de André corriam em sua cabeça quando percebeu que Anna o fitava como se estivesse assistindo à um filme muito interessante. E viu como a menina estava mais corada..
- Poxa Anna, agora que eu percebi. Você tá mais coradinha, mais feliz. O que aconteceu nessas duas semanas em que você sumiu hein?
- Então André (André! Quando ela o chamava assim era coisa séria.) Eu queria mesmo falar com você, foi por isso que topei vir aqui...
- Hum, pois então fale.
- Lembra do Carlos, aquele meu ex que vivia pedindo pra voltar comigo?
- O metido a musculoso?
- Haha, esse mesmo! Então, a gente voltou a se encontrar direto e depois de um mês, voltamos a namorar.
- Puxa Anna, e você nem me falou nada!
- Eu sei, desculpa. É que não era certeza de nada, só que agora ficou mais sério. Há umas duas semanas atrás ele me pediu em casamento e eu resolvi aceitar sabe? Eu já tenho 25 anos, terminei minha faculdade. Quero casar, ter filhos. Uma casa que seja minha...
- MAS É MUITO RECENTE ANNA! VOCÊ NEM CONHECE ELE DIREITO. (COMO ASSIM CASAR? ELE QUE TINHA QUE TER PEDIDO ELA EM CASAMENTO DROGA!)
- Conheço ele sim André, a gente namorou por 6 anos poxa. Ele foi meu primeiro namorado! Cara do bem sabe, e eu gosto dele.
Pronto, André sabia que já tinha perdido o amor de Anna, também froxo daquele jeito. Nunca se declarara pra ela, tava na cara que ela ia se apaixonar de novo.
- Bom Anna, você sabe do que faz.
Sem pensar muito, André levantou e saiu andando. Deixou Anna lá, sentada sozinha. Ele não podia mais admirar aquele rosto que já era de outro. O mais certo a fazer era tentar seguir sua vida sem a Anna. Mas foi aí que ele se deu conta que mesmo não se declarando à ela, ele tinha a perdido então ele não perderia nada se declarando pra Anna. Talvez um dente se Carlos soubesse, mas ele já tinha perdido a Anna que era a coisa mais importante pra ele mesmo. Que diferença faria um dente...
Saiu em desparada até a lanchonete onde estavam, por sorte ela ainda estaria lá.. Se ela ainda fosse a Anna que ele conhecia ela com certeza estaria lá.
Dois minutos depois e ele estava na lanchonete, frente a frente com Anna. Ela estava abatida, com certeza tinha chorado.
Ajoelhou-se e tomou a mão de Anna em suas mãos e resolveu cuspir tudo aquilo que estava preso há 9 anos.
- Anna, você é a mulher mais linda que eu já conheci em toda a minha vida. Há 9 anos eu venho tentando lhe falar todos os meus sentimentos mas sempre tive medo de lhe perder. Agora que você vai casar e eu já a perdi mesmo não te falando, não vejo problema nenhum em contar que eu te amo e sempre te amei. Que sem você meu mundo perde a graça e que só você sabe me fazer feliz e sabe todos os meus gostos. E que eu já decorei cada olhar seu e conheço os teus 6 sorrisos diferentes. Anna, eu não sou nada sem você! Eu sei que é errado o que eu estou fazendo, me declarando para uma mulher que está noiva de outro. Mas se eu não dissesse isso agora não diria nunca!..

Nenhum comentário:

Postar um comentário